sábado, 10 de setembro de 2011

Terapias Alternativas

"À medida que se vulgarizam e recebem aceitação as terapias alternativas, objetivando a saúde real, a técnica do amor ganha prestígio, por constatar-se que o fulcro de irradiação do pensamento mantém estreito intercâmbio com a emoção. Quanto mais expressiva a quota de amor, irradiando-se em forma de energia positiva, mais favoráveis se fazem os resultados terapêuticos nos tentames de auxílio ao próximo.
O amor lúcido carreia forças plenificadoras que robustecem as áreas psíquica, emocional e física daquele a quem é dirigido.
Sendo a chave simbólica para a solução do mais intrincados problemas, ele exterioriza simpatia em sucessivas ondas de renovação que penetram o paciente, revigorando-o para o prosseguimento dos compromissos assumidos.
A canalização do amor é decorrência do pensamento que se sensibiliza pela emoção, exteriorizando força psíquica complementadora, que se dirige no mesmo rumo da afetividade.
Toda vez que Jesus foi convocado a curar, procurou despertar o suplicante para a responsabilidade da saúde, para o compromisso com a vida. Invariavelmente, interrogava-o, se queria realmente curar-se, após cuja anuência, mediante o toque o amor, Ele recuperava os órgãos afetados, restabelecendo a harmonia no ser, cuja preservação, a partir daí, dependia do mesmo.
Tocando o doente, suavemente, sem complexidades no gesto, desejando e emitindo o pensamento curador, alongando-se, psiquicamente até o necessitado onde estivesse, o seu amor reabilitava, recompunha, liberava, sarava, enfim.
A incontestável força da mente ora demonstrada em inúmeras experiências de laboratório, decorre da sua educação e da canalização que se lhe oferece, favorecendo alcançar o alvo ao qual se dirige.
O sentimento de amor que o comanda é complemento essencial para o logro da finalidade a que se destina.
Não obstante, na terapia através dos passes, além da energia mental e do sentimento de afetividade, são inestimáveis outros recursos que lhe formam e definem a qualidade superior.
Referimo-nos às aspirações íntimas, aos anseios emocionais que devem viger em todo aquele que se candidata ao labor da transfusão da bioenergia curadora.
O pensamento exterioriza o somatório das vibrações do psiquismo e, como é natural, torna-se indispensável que essas sejam constituídas de recursos positivos e saudáveis, sem as pesadas cargas deletérias dos vícios e dependências perturbadoras.
Cada qual é o que cultiva; exterioriza aquilo que elabora.
Não há milagre transformador de caráter vicioso, num momento produzindo energias salutares, que não existem naquele que pretende improvisá-las.
Todo recurso é resultado do esforço e a força psíquica se deriva dos conteúdos das ações realizadas.
Quem, portanto, deseje contribuir na terapia socorrista mediante os passes, despreocupe-se das fórmulas e das aparências, perfeitamente dispensáveis, para cuidar dos recursos morais, espirituais que devem ser desenvolvidos em si mesmo.
Tabaco, alcoólicos, drogas aditivas são grandemente perniciosos aos pacientes que lhes recebem as cargas de natureza tóxica. Igualmente, as emanações do desregramento sexual, dos distúrbios de comportamento emocional, da intriga, da maledicência, do orgulho, do ódio e seus famanazes, tornam-se de caráter destrutivo, que irão agravar o quadro daqueles que se lhes submetem.
Na terapia pelos passes, torna-se imprescindível a sintonia do doador com o passivo, a receptividade do paciente em relação ao agente, sem o que, os resultados se tornam iníquos, quando não decepcionantes.
A pedra que não tem poros, após milênios mergulhada no oceano, ao ser partida, apresenta-se seca no seu interior.
Ame-se e cure-se, quem deseje participar da solidariedade humana, no ministério do socorro aos enfermos, a fim de melhor ajudar.
Exteriorize o amor e anele firmemente pela saúde do próximo, deixando-se penetrar pela energia divina de que se fará instrumento e, exteriorizando-a com a sua própria vibração, atenda os irmãos enfraquecidos na luta, caídos na jornada, desorganizados nas paisagens do equilíbrio.
A terapia pelos passes é doação de amor e de saúde pessoal, dispensando quejandos e aparatos mecânicos de sugestão exterior".
Página psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco
Postado por Marco Aurelio Rocha

domingo, 27 de março de 2011

As Mães do Chico

Certa vez, o carioca Chico Buarque de Holanda debruçou-se sobre um papel e rabiscou “Pedaço de Mim” (1978). Dizia a letra da canção: “Ó metade de mim / Ó metade arrancada de mim / Leva o seu olhar / Que a saudade é o pior tormento / Que a saudade é o revés de um parto / A saudade é arrumar o quarto / Do filho que já morreu.” Só mesmo um poeta para verbalizar de maneira precisa o que uma mãe sente quando enterra um filho. Um outro Chico, de sobrenome Xavier – nascido Francisco Cândido Xavier (1910 – 2002), em Pedro Leopoldo, Minas Gerais –, passou a vida confortando mães, pais, avós, enfim, pessoas que perderam entes queridos. E o fazia afirmando, também por meio de rabiscos a lápis em folhas em branco, a continuidade da vida além do corpo em um outro plano, o espiritual. Com o seu trabalho psicográfico, o médium Chico Xavier patrocinou mudanças na vida de milhares de brasileiros. Além de consolar, despertava as pessoas para a dor alheia e as ensinava a trocar o luto desesperador pelo cuidado com aqueles que, ao redor, sofriam tanto quanto ou mais do que elas.











sábado, 5 de março de 2011

Atrás do trio elétrico só não vai que já morreu...”. – Caetano Veloso .

Ao contrário do que reza o frevo de Caetano Veloso, não são somente os “vivos” que formam a multidão de foliões que se aglomera nas ruas das grandes cidades brasileiras ou de outras plagas onde se comemore o Carnaval. O Espiritismo nos esclarece que estamos o tempo todo em companhia de uma inumerável legião de seres invisíveis, recebendo deles boas e más influências a depender da faixa de sintonia em que nos encontremos. Essa massa de espíritos cresce sobremaneira nos dias de realização de festas pagãs, como é o Carnaval. Nessas ocasiões, como grande parte das pessoas se dá aos exageros de toda sorte, as influências nefastas se intensificam e muitos dos encarnados se deixam dominar por espíritos maléficos, ocasionando os tristes casos de violência criminosa, como os homicídios e suicídios, além dos desvarios sexuais que levam à paternidade e maternidade irresponsáveis. Se antes de compor sua famosa canção o filho de Dona Canô tivesse conhecido o livro “Nas Fronteiras da Loucura”, ditado ao médium Divaldo Pereira Franco pelo Espírito Manoel Philomeno de Miranda, talvez fizesse uma letra diferente e, sensível como o poeta que é, cuidaria de exortar os foliões “pipoca” e aqueles que engrossam os blocos a cada ano contra os excessos de toda ordem. Mas como o tempo é o senhor de todo entendimento, hoje Caetano é um dos muitos artistas que pregam a paz no Carnaval, denunciando, do alto do trio elétrico, as manifestações de violência que consegue flagrar na multidão.....
veja a matéria completa:
http://gespiritagmr.blogspot.com/2011/02/o-carnaval-na-visao-espirita.html

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

O Filme Hereafter - A Outra Vida

"Estréia no Brasil no dia 11 de fevereiro de 2011.
É o novo filme do premiado diretor Clint Eastwood, diante da pergunta: "Há vida depois da morte?". Três pessoas - um garoto de Londres, uma jornalista americana e uma mulher francesa em Paris - tiveram experiências de perto com a morte. Seus destinos se unem a um operário americano (papel de Matt Damon), que é medium, mas abandonou esse dom. Segredos e revelações numa produção de Steven Spielberg.
video
Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=Oph7GfVNY4c

Veja mais:
http://ermancedufaux.blogspot.com/

http://hereafter.warnerbros.com/

sábado, 25 de dezembro de 2010

Um Bom Natal

Contatos: Liliane : (031) 3321-1267-lilianenascer@gmail.comSamantha: (031)3321-4729 / 87149130/ samyc2@gmail.com e-mail: clubedolivronascer@gmail.com
video

Um Papai Noel diferente

Era um papai Noel nada convencional. Não tinha barba, nem usava óculos, era ainda bem magro.
A roupa vermelha dava lugar a calça jeans, camisa pólo e tênis.
Em vez dos tradicionais brinquedos, trazia consigo livros, muitos livros de contos, crônicas, quadrinhos, poesia, que distribuía entre a meninada.
Para diferenciar mais ainda, visitava as crianças de creches e orfanatos todos os dias 24 do mês corrente.
Os pequenos, acostumados com sua presença, lhe aguardavam ansiosos. É que aquele Papai Noel adorava dançar, e quando chegava, era ligado o aparelho de som e colocados os hit’s do momento. A festa começava ali, dançavam até se esbaldar.
Após a dança, tomavam um saboroso lanche e partiam então para o momento mais esperado: A hora da história.
Todos a postos em circulo, silêncio completo e olhos arregalados das crianças demonstravam a expectativa de cada um.
E começava o Papai Noel a falar sobre a vida de um peregrino que aqui vivera há dois mil anos. O personagem central daquele natal mensal era mesmo Jesus e sua mensagem de amor. Ali, Jesus era de fato lembrado e trazido para o cotidiano das crianças , ali longe do burburinho, das bebidas alcoólicas, do excesso de consumismo que hipnotiza muitos, das maledicências proferidas aos parentes que não compareceram a ceia, Jesus ressurgia triunfante, como o herói que traz a chama da esperança em um mundo melhor.
Amai a todos sem distinção! Dizia com inflexão de voz o Papai Noel, dando tom dramático a narrativa.
As crianças ficavam maravilhadas tal era a simplicidade e o encantamento daqueles contos. Emocionavam-se ante as parábolas do mestre, chegando inclusive as lágrimas quando havia o desfecho da história.
O Papai Noel, satisfeito por ser o porta voz de tão importante mensagem, prosseguia com emoção instruindo através das parábolas de Jesus aquelas crianças.
Ao fim da tarde, despediam-se e aquele exótico Papai Noel, partia acenando e dizendo:
Feliz Natal a todos!
Texto: WELLINGTON BALBO

Cidadã diademense

FOTO HISTÓRICA DO ANO DE 1981. FREITAS NOBRE E DOUTORA MARLENE NOBRE




TRABALHANDO PELA INDICAÇÃO DE CHICO XAVIER AO PREMIO NOBEL DA PAZ (ARQUIVO MARLENE NOBRE)

Através de Decreto Legislativo a Câmara Municipal de Diadema, em sessão solene realizada no dia 17 de dezembro de 2010, outorgou o titulo de cidadã diademense à Doutora Marlene Nobre, presidente das Associações médico-espíritas, do Brasil e internacional, o titulo de cidadã diademense. O autor do projeto de decreto legislativo foi o vereador José Antonio da Silva. Compareceram à concorrida solenidade várias autoridades, familiares, amigos e colaboradores espíritas vinculados à homenageada em suas diversas atividades doutrinárias, assistenciais e de divulgação do Espiritismo. O vídeo da bela e festiva sessão da câmara pode ser acionado no endereço:
http://www.cmdiadema.sp.gov.br/index.php?p=tv&video=ss-2010-12-17.flv

A querida doutora Marlene Nobre, que tanto tem feito pelo Espiritismo, pelos Espírita e pela comunidade em geral, o nosso abraço carinhoso rogando a Deus que lhe dê forças para prosseguir na sua trajetória terrena emoldurada por muito amor e luz. (Ismael Gobbo)

EVENTOS DAS CASAS ESPÍRITAS

EVENTOS DAS CASAS ESPÍRITAS
ENVIE PARA: clubedolivronascer@gmail.com

BREVE HISTORIA DO ESPIRITISMO

SUGESTÃO DE LEITURA

SUGESTÃO DE LEITURA
MANDATO DE AMOR

CURSO DE ESPIRISTISMO NA ESPANHA